Abril é o mês de combate a cegueira

Neste mês é celebrado o ‘Abril Marrom’. O objetivo é alertar sobre os fatores que contribuem para a perda de visão. Hoje, no Brasil, há mais de 1,2 milhão de cegos. A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que entre 60% e 80% dos casos de cegueira são evitáveis e/ou tratáveis. Isso significa que quase 700 mil brasileiros que são cegos poderiam estar enxergando se tivessem recebido tratamento adequado e em tempo hábil. Segundo dados do IBGE de 2010, no Brasil, das mais de 6,5 milhões de pessoas com alguma deficiência visual: 528.624 pessoas são incapazes de enxergar (cegos); 6.056.654 pessoas possuem baixa visão ou visão subnormal (grande e permanente dificuldade de enxergar);

Segundo o presidente da Sociedade Mineira de Oftalmologia(SMO), Luiz Carlos Molinari, a atenção com a saúde ocular deve acontecer durante todas as fases da vida, desde a gestação,com o pré-natal, os cuidados do  recém-nascido(incluindo infecções congênitas, conjuntivites), infância ( estrabismo,erros de refração-miopia, hipermetropia,astigmatismo), passando pela vida aduilta até a velhice. Ele explica que alguns problemas demandam maior atenção, como usuários de lentes de contato; pacientes que passaram por cirurgia refrativa; portadores de miopia;  glaucoma de difícil controle; portadores de retinopatia diabética e pacientes com degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

“Nesses casos, as consultas com o oftalmologista devem ser regulares, para acompanhamento, e não  apenas visitas anuais. É possível prevenir e tratar muitas enfermidades, e quando o cuidado é iniciado precocemente as chances são ainda maiores”, orienta Molinari.

O especialista também alerta a população para o cuidado necessário com as terapêuticas oferecidas no mercado, que prometem a cura de doenças oftalmológicas por meio de métodos duvidosos, além da atuação de profissionais não médicos no cuidado da visão. Ele reforça “a importância dos oftalmologistas para: diagnosticar, prescrever tratamento, acompanhar e orientar adequadamente o paciente quanto às suas necessidades oculares”.

Molinari diz que é essencial que as pessoas entendam o que pode levar à perda de visão e, assim, adotar hábitos de vida saudáveis que só trarão beneficios à sua saúde.

O que você pode fazer para evitar problemas oculares

·    Não fume. O tabagismo contribui para uveítes, degeneração macular relacionada à idade (DMRI), síndrome do olho com proteção anti-UVA/UVB. seco, catarata etc.. seco, catarata etc.com proteção anti-UVA/UVB. seco, catarata etc.

Não tome sol sem proteção. O uso de óculos de sol com proteção anti-UVA/UVB   deve ser adotado já na primeira infância. Os raios UVA e UVB são cumulativos e podem levar ao câncer da membrana mucosa e transparente, a conjuntiva, que reveste e protege o globo ocular, além de seu   espaçamento e fibrose(pterígio), e ainda inflamação da córnea,  catarata, degeneração do vítreo,e  queimadura da retina com deterioração da visão central.

·  Evite o uso excessivo de celulares, tablets e computadores, pois eles reduzem a produção de lágrimas (olho seco), e alteram o foco.  O uso mais constante da visão de perto pelas crianças tem aumentado a prevalência da miopia. Evite colírios contendo vasocontritor ou corticoide sem indicação médica. 

Use protetores  para evitar traumas oculares nas tarefas domésticas e no serviço, e reforce o cuidado com as crianças, pois os acidentes são mais frequentes no domicílio.

Agende uma consulta com o médico oftalmologista, sempre que necessário.